2009-10

 

Publicação digital de um ano de duração.

 

Blog acessível em:
www.linsouciance.blogspot.com

1/22

L’insouciance – políticas do desprendimento é um blog criado logo após minha chegada a Paris, no fim de 2008. Mais do que um mero diário pessoal, este deveria não apenas dar conta de minha experiência como estrangeiro mas, acima de tudo, retraçar os acontecimentos do ano conturbado que o precedeu, marcado por sucessivas rupturas, afetivas e profissionais. Tratava-se, à época, de tomar exatamente um ano para reescrever outro ano, para dizer à distância tudo aquilo que não havia sido capaz de dizer antes da partida.


Conflitos amorosos, desentendimentos familiares, deslocamentos geográficos; todos estes pequenos dramas adolescentes, até então circunscritos a um reduzido círculo de amigos, puderam dotar-se aí de um sentido mais largo ao serem postos lado a lado de alguns dos eventos políticos mais marcantes do século XX — como a irrupção das vanguardas artísticas, as revoluções comunista e surrealista, a primeira e segunda guerras mundiais, o Holocausto, a corrida espacial, o surgimento da cortina de ferro e a queda da União Soviética, etc.

Falando para todos a fim de comunicar-se com alguns, o blog buscou um modelo ligeiramente diferente de comunicação na internet, substituindo o anonimato que lhe é característico pelo nome próprio e as omissões do dia a dia pela clareza que só um espaço radicalmente público pode oferecer. Por meio da divulgação de trechos de cartas, imagens e vídeos de pessoas reais, L’insouciance estabeleceu-se como um espaço ativo de troca de ideias, nem sempre pacíficas, entre pessoas igualmente reais. E, assim, por consequência, também como o retrato vivo de uma geração ainda sem nome.