2019

 

Instalação sonora 

Video digital de 7", cores som estéreo. Link para Vimeo 

1/19

Inútil paisagem é uma instalação sonora feita por ocasião de uma residência na Fondazione Antonio Ratti, em Como, no norte da Itália. A obra ocupa uma edícula de vidro no jardim da instituição, a qual conta com uma vista privilegiada do lago que domina a cidade. Essa pequena construção é exemplar da relação que os muitos palazzi da região tecem com a natureza: sua arquitetura exuberante serve de enquadramento para o lago, que se faz presente a todo instante, mas sempre à distância, como um elemento visual, porém nunca tangível, da paisagem.

 

Em seu interior, duas caixas de som reproduzem uma versão editada da canção intitulada “Michelangelo Antonioni”, de Caetano Veloso. Nesta, o compositor brasileiro tenta descrever a maneira peculiar — sugestiva, indireta — pela qual o cineasta italiano trabalha com sua câmera: “Visione del silenzio / Angolo vuoto / Pagina senza parole / Una lettera scritta / sopra un viso / Di pietra e vapore / Amore / Inutile finestra”*. A edição consiste na sobreposição progressiva de diversos loops da faixa, de modo a criar uma paisagem sonora na qual essas poucas palavras se recombinem, ora produzindo novos sentidos, ora se confundindo de maneira ininteligível.  

 

Uma das fileiras das janelas da edícula foi também estrategicamente embaçada, a fim de marcar a presença desse elemento translúcido, funcionando como um filtro invisível entre o espectador e a paisagem. 

 

*“Visão do silêncio / Ângulo vazio / Página sem palavras / Uma carta escrita / sobre um rosto / De pedra e vapor / Amor / Inútil janela”.